5 Ferramentas do Google no Marketing Digital

Você já ouviu alguém dizer: “se não está no Google, não existe”? Esta frase pode parecer exagero, mas não é, ela apenas mostra a força que a Ferramenta do Google tem para o mercado.

Quem trabalha com marketing digital, ou está começando nessa área, precisa saber que o Google é muito mais que apenas um “buscador”.

Na verdade, há muito tempo ele deixou de ser apenas um portal de pesquisas. Ele se tornou um verdadeiro canivete suíço de ferramentas e funcionalidades para estratégias digitais.

E as possibilidades são cada vez maiores: Google Ads, Trends, Hot, Analytics e, não para por aí.

Então é importante que o profissional em marketing digital saiba que essas ferramentas do Google e suas funcionalidades existem e são gratuitas.

Também , precisa ter o mínimo de conhecimento de como usar essas ferramentas na estratégia do negócio.

Então, caso ainda não conheça alguma delas, não se preocupe. Vamos conversar um pouco sobre 5 ferramentas que vão ajudar você na sua estratégia de marketing. Confira!

1 – Google buscador – os princípios da busca orgânica

O Google é conhecido mundialmente como ambiente de pesquisa. Se você não sabe o que significa algo ou nunca ouviu falar sobre o assunto? Então, “dá um google”, para encontrar o que você procura.

O princípio do buscador da internet começou a partir de uma lógica simples, baseada em citações bibliográficas. Assim, quanto mais vezes um autor era citado, mais interessante ele poderia ser.

Segundo dados da própria empresa, hoje o Google corresponde a cerca de 85 a 90% das buscas da internet, conforme relatórios publicados. O restante do bolo divide-se entre Bing, Baidu, Yahoo e Yandex.

Os dados mostram que não é exagero algum quando as pessoas dizem que uma coisa só existe se ela estiver no Google.

Afinal, em um mercado em que as pessoas têm o hábito de fazer pesquisas na internet e 90% delas usam o Google como essa fonte. Assim, se o seu negócio não aparece lá, seu potencial cliente não te encontrará.

Não ser encontrado pelo Google é um problema?

E, não estar, entre os principais sites na lista de busca da principal entrada da internet pode indicar alguma deficiência em sua estratégia de marketing digital.

Várias são as possibilidades:

  • Não ter um site
  • Ter um site com problemas – atualização, navegabilidade, muito pesado, conteúdo irrelevante, links, entre outros;
  • Não estar presente em nenhuma rede social

Mas, como saber se estou fazendo a coisa certa?

SEO – Search Engine Optimization

O Google não indexa sites, ele indexa páginas. E a busca orgânica utiliza inúmeras variáveis para avaliar a página e o seu conteúdo, antes de apresentá-la como  “resposta” para uma pesquisa.

Essa leitura é feita pelos chamados spiders. Estes robozinhos são, na verdade, um algoritmo que visita as páginas.

Hoje esse programa é capaz de interpretar textos, correlacionar assuntos e até mesmo avaliar a qualidade da leitura. Assim, rotineiramente, o spider visita novas e antigas páginas.

São centenas de itens que são verificados:

  • uso de palavra-chave,
  • links internos e externos,
  • relevância do conteúdo,
  • legibilidade,
  • navegabilidade,
  • taxa de rejeição,
  • tempo de carregamento,
  • entre outros.

Para conseguir trabalhar essas questões, muitas pessoas investem em SEO – Search Engine Optimization, ou simplesmente otimização de sites.

O SEO nada mais é que um conjunto de estratégias para otimizar as páginas de seu site, pensando nos motores de busca do Google.

Tudo isso para que a sua página esteja entre os primeiros lugares de busca, quando pesquisarem uma palavra-chave importante para o seu negócio.

Vale a pena conhecer o assunto e investir nisso?

A resposta é sim, se você quiser estar entre os primeiros lugares do Google, precisa sim investir na ferramenta.

Mas, vale lembrar SEO é um investimento de médio ou longo prazo, pois o processo de indexação de uma página não acontece do dia para noite.

E, nesse processo, um importante aliado para você será o Google Analytics.

2 – Google Analytics – análise de performance do seu site

O Analytics é a ferramenta que mensura o desempenho de suas páginas na internet.

A partir do momento que você instala o código do Analytcs no seu site, a ferramenta consegue mapear diversas informações importantes sobre o seu desempenho. Entre elas

  • Número de acessos únicos
  • Origem de tráfegos
  • Visualizações de páginas
  • Origem de mídias (em caso de campanhas pagas)
  • Número de visitantes
  • Comportamento do usuário
  • Perfil demográfico
  • Páginas mais acessadas
  • Tempo de permanência
  • Entre outras informações

Essas informações possibilitam analisar o desempenho do site e das páginas, corrigir falhas e traçar novos caminhos.

Através do Analytics é possível verificar também a origem de tráfego. Esta informação vai ajudar você a entender quais canais estão gerando mais tráfego e quais precisam de mais atenção e trabalho.

A partir dos relatórios, que verificam diariamente, semanalmente ou mensalmente, você pode definir pontos de melhoria e continuamente aprimorar a sua estratégia de marketing.

A instalação do Analytics não é algo complexo, mas é bom ter um profissional de TI para fazer o processo correto, para que você não perca informações.

Por isso, pense nessa ferramenta como uma bússola. Ela que irá te dizer qual caminho suas estratégias precisam seguir e isso vai ajudar você a tomar as melhores decisões para o seu negócio.

3- Google Trends – tendências para conteúdo e estratégias

Se o Analytics mostra como o seu site e as suas páginas estão funcionando, o Trends é a ferramenta que aponta o dedo para as tendências.

Esse recurso mensura os interesses de buscas do público na internet, por períodos que vão de 24 horas a 12 meses, localidade e tipos de assunto. 

Com ele é possível saber se o interesse de determinado assunto se mantêm e onde aquele tema é mais relevante.

Isso ajuda a desenvolver campanhas mais assertivas. Como, por exemplo, ao identificar que a expressão “carro quatro portas” está em alta.

Uma empresa que trabalha com manutenção de carros, ao ver essa informação, poderia trocar um conteúdo sobre “dicas de manutenção do seu automóvel”, para “dicas para manter seu carro quatro portas sempre impecável”.

Assim, a partir da tendência de busca, a empresa poderá produzir um conteúdo mais alinhado com o que o público realmente está interessado em saber.

Dessa forma, não há perda de tempo e energia produzindo conteúdos, que podem ser excelentes, mas estão longe do radar de busca dos usuários. 

Interesses por região

Outra possibilidade oferecida pelo Trends é buscar um detalhamento mais preciso sobre interesses na região em que seu negócio atende.

E, isso pode ajudar você a tomar decisões e a definir estratégias. Seja para produzir conteúdos, para definir nichos de mercado ou lançar novos produzidos.

Por exemplo, digamos que seja na cidade de Osasco e, além da expressão “carro quatro portas”, as buscas também revelam um interesse por “máquina de vidro elétrico”.

Isso pode ser um gancho para ampliar seus conteúdos sobre os temas, e ser ainda mais assertivo para os mecanismos de busca.

Como exemplo: “Dicas para prolongar a vida útil da máquina do vidro elétrico em carros quatro portas”.

Conteúdo para gerar valor

Vale lembrar, que isso vai além de ranquear a sua página para o Google.

A produção de conteúdo alinhado com os interesses de seu público faz com que o seu negócio seja relevante e gere valor para os seus clientes atuais e potenciais.

E, mais importante que isso, muito além do conteúdo, o Trends pode ser uma ferramenta excelente para avaliar interesses do público por novos produtos e soluções.

Afinal, entender problemas e dores dos clientes é o primeiro passo para a criação de uma nova solução para o mercado, não é mesmo?

4- Google Hot

O Hot é uma espécie de Google Trends imediato. Ele utiliza o mesmo conceito do aplicativo do Trends para dispositivos móveis.

Nessa ferramenta aparecem expressões em alta, num breve período de tempo. Por isso, ela é muito útil para produção de conteúdos de momento, principalmente para usos em redes sociais. 

Cuidado para não cair em modismos

Trata-se de uma ferramenta que exige um discurso muito bem amarrado para agregar um termo em alta com o seu produto, serviço ou propósito do negócio.

Não basta apenas misturar as bolas e publicar. Por exemplo, se está pipocando no Google Hot, o termo: “Neymar virou notícia por ter cortado o cabelo“.

Daí, o social media resolve postar: “Neymar cortou o cabelo e você, quando vai mandar polir seu carro quatro portas?”. 

Apesar do termo estar em alta, ele não tem conexão com o negócio. São assuntos muito distintos que podem provocar reações adversas nas redes sociais.

E que, dependendo do discurso, há um grande risco de causar um estrago enorme para a reputação de seu negócio. 

Dessa forma, é possível usar o Google Hot no monitoramento de tendências. Ainda podem usar no seu negócio ou no de seu cliente. 

5- Google Ads – campanhas patrocinadas

O Ads permite a criação dos famosos anúncios do Google, também conhecidos como links patrocinados.

A ferramenta permite a criação de campanhas e anúncios, criados a partir de segmentações e palavras-chaves.

As opções de campanha variam:

  • Rede de pesquisa com exibição em Display
  • Apenas na rede de pesquisa
  • Apenas na Rede de Display
  • Google Shopping
  • Vídeo
  • Apps

Para que as campanhas obtenham melhor resultado, o Google Ads apresenta uma grande variedade de funcionalidades.

Estas funcionalidades permitem avaliar as palavras-chaves, estipular orçamento, lances máximos, locais de publicação, tipos de anúncio e estratégias de remarketing.

Portanto, nessa ferramenta, o foco é entregar o máximo de visibilidade e conversão pelo menor custo de impressão e clique. Isso, para que você você obtenha resultados para o seu negócio.

Aprenda a vender como afiliado sem aparecer com o curso GPA Domínio Estratégico

Estratégia e experiência para gerar resultados

Para criar campanhas e anúncios otimizados, é preciso ter conhecimento e experiência. Caso contrário, você pode acabar gastando dinheiro, sem obter os resultados.

Assim, na hora de estruturar uma campanha, você poderá precisar do suporte de um profissional ou uma empresa especializada em marketing digital.

Uma campanha mal estruturada pode se traduzir num grande rombo de orçamento. Seja para uma micro-empresa que presta serviços de chaveiro a um grande varejista.

Por isso, uma boa dica para quem quer prestar esse tipo de serviço para empresas é buscar qualificação em Google Ads.

Também, vale lembrar que o próprio Google oferece tutoriais, materiais e suporte, que podem ajudar a otimizar a campanha para obter os melhores resultados.

Outras ferramentas Google

Apresentamos a você algumas Ferramentas do Google que são úteis no marketing Digital. Mas, elas não são as únicas, o Google ainda conta com muitas outras.

Conheça também:

  • Search Console
  • Keyword Planner
  • Suggest
  • Alerts
  • Shopping
  • Meu Negócio
  • Meet
  • E muitas outras!

E fica a dica! Vale a pena pesquisar sobre essas ferramentas e ter o mínimo de conhecimento sobre elas.