Marketing de Afiliados: como ganhar dinheiro

Você sabia que é possível ganhar dinheiro produzindo conteúdo? Sim! Isso é possível com o marketing de afiliados, mais uma das possibilidades que a internet trouxe.

Porém, até 1994 não era dessa da forma que é hoje. Um anunciante, que quisesse divulgar produto e serviço, deveria comprar espaço publicitário na TV, rádio ou jornal. Um recurso muito caro, que era restrito a poucos empreendimentos. 

Hoje, isso ainda acontece. Mas, a Web permite que qualquer um possa ser um anunciante, o que é bom para quem quer vender e também para o público.

Também, é ótimo para quem busca uma fonte extra de renda. Há diferentes maneiras de faturar com a produção de conteúdo. Uma opção muito interessante é o marketing de afiliados.

De forma bem simplificada, no marketing de afiliados os seus conteúdos serão a porta de entrada para um relacionamento com o lead – o potencial cliente. Assim sendo, poderão conduzir o lead até a conversão e, você será remunerado por isso, com um percentual da venda.

Como ganhar dinheiro com o marketing de afiliado?

Desenvolver uma estratégia de venda para marketing de afiliados não é nada de outro mundo. Porém, saiba que para isso, exige conhecimento, planejamento e dedicação.

Algumas questões são essenciais no marketing de afiliados: conteúdo, credibilidade, autoridade e investimento (campanhas pagas). Vale lembrar que é uma construção!

Em primeiro lugar seu blog, site, rede social ou outro canal deve estar alinhado com o tema do produto ou serviço que você pretende explorar.

Porém, não basta apenas sair postando que aquele produto é uma maravilha. Mesmo porque, não é assim.

Se fosse dessa maneira, não era preciso ter o Marketing de Afiliados. Bastava o próprio empreendedor sair gritando aos quatro ventos.

Para obter êxito, é necessário desenvolver uma estratégia bem desenhada, é preciso:

  • Conhecer sobre o produto/serviço que está sendo vendido – credibilidade, se entrega o que realmente promete,
  • Entender o que leva o consumidor a pesquisar sobre aquele produto,
  • Como o aquele serviço irá resolver o problema do consumidor – dores/problemas. Afinal, todo mundo, quando faz uma busca no Google é para tentar solucionar um problema,
  • Qual a verdadeira solução apresentada pelo produto/serviço

Conteúdos para marketing de afiliado

Apenas escrever um post funciona? Não. A produção deve ser constante, vasta e com conteúdo relevante.

Quanto mais conteúdos relevantes e interessantes você publicar, maior será seu alcance de público. E isso serve tanto para blog, site, rede social ou canal de vídeo. 

Postou uma única vez na rede social? A publicação terá um impacto imediato, mas logo será engolido pela atualização do feed. Um post de blog pode ser eficaz? Sim, mas um post sozinho também não fará verão. 

A página pode ser muito boa, bem estruturada, com excelente conteúdo. Mas, se seu blog ou site não tiver relevância e, ainda, não tiver um público para visitá-la, esse conteúdo ficará perdido. Ou seja, produza muito, mas produza com qualidade.

Qualidade é fundamental, pois ela leva ao compartilhamento. Links compartilhados levam uma “chancela imaginária” de que aquele conteúdo deve ser consumido. 

E, mais importante: não se esqueça da jornada de compra. Ao planejar o seu conteúdo você precisa levar em consideração as etapas do funil:

  • Aprendizado e descoberta
  • Reconhecimento da dor/problema
  • Apresentação e consideração da solução para a dor/problema
  • Intenção e avaliação de compra
  • Quebra de objeções
  • Decisão de compra

Campanhas patrocinadas (pagas) para marketing de afiliados

Uma forma eficaz de atrair inicialmente o público é investindo em campanhas patrocinadas: publicidade.

Pode parecer um tanto controverso você fazer propaganda de um conteúdo, que será usado para vender o produto/serviço de outra pessoa, não é mesmo?

Mas entenda que você não está sozinho nessa jornada. Há outros tantos produtores de conteúdos que se esforçam para anunciar e gerar renda com Marketing de Afiliados. 

Também, se você ainda não tem um público considerável, a campanha patrocinada vai permitir aumentar o seu alcance e fazer com que um maior número de pessoas tenha acesso ao seu conteúdo.

Então, fique atento! Pois nessa campanha você não está divulgando o produto, mas, sim atraindo as pessoas para o conteúdo.

Os conteúdos que devem oferecer respostas às dores/problemas e desejos do seu perfil de público.

Veja esse exemplo – uma pessoa se filiou a um blog de curso de inglês, as postagens deverão questionar as dores e aspirações da audiência:

  • Desafios de conseguir ascensão profissional sem ter fluência no idioma; 
  • Como o idioma pode facilitar na hora da contratação;
  • Como o inglês é importante para se comunicar em qualquer lugar do mundo;
  • Fluência em inglês pode facilitar o sonho de viver nos Estados Unidos;

São conteúdos que devem falara de “dores comuns” e aguçar os desejos de seu público. No caso do nosso exemplo: pode ser aquele jovem que quer viver o sonho americano. Também, pode ser o analista que busca uma promoção ou o viajante que não quer passar aperto numa viagem. 

Isso vale para qualquer assunto. Analise seu campo de atuação e ajuste seu conteúdo.

Entenda o que faz alguém consumir o produto ou serviço que você divulga. Mostre a ele que há solução para seus problemas.

Converta o seguidor em lead

Produzir de forma constante, com rotina e abordagens variadas, irá gerar não apenas tráfego. Mas também autoridade sobre aquele produto ou serviço que você indica.

Porém, é preciso ir além. Depois de demonstrar que suas observações são pertinentes, é preciso construir um vínculo com sua audiência. É necessário dar a ela algo, retribuir sua visita.

E isso pode ser feito através das iscas digitais: e-book, vídeo-aulas, infográfico, podcast, entre outros.

Você vai oferecer algum conteúdo e, em troca, solicitar suas informações para que vocês possam se relacionar.

Nesse momento é que se transforma o visitante num possível comprador: o chamado lead.

Páginas de captura de leads

O processo de “conversão” de um seguidor em um lead, pode ser feito de várias formas – grupos de WhatsApp e Telegram, campanhas de cadastro patrocinadas, interações nas redes sociais.

As mais difundidas e usadas são as chamadas “páginas de captura” ou landingpages.

Uma boa página de captura conta com informações traz informações básicas sobre o infoproduto que você está oferecendo, como ele pode ajudar o lead e um formulário de cadastro.

Assim, se ele realmente tiver interesse na sua isca, ele deverá preencher um formulário com alguns dados. Por exemplo: como email, telefone, whatsapp, entre outros.

Vale também lembrar que você deve sempre ficar atento aos requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados. Pois, o lead deverá dar o consentimento para receber outras comunicações.

E, você deverá solicitar apenas os dados necessários, nada de extrapolar nesse primeiro momento.

E-mail Marketing e automação de vendas

O e-mail é muito importante na estratégia de Marketing de Afiliados. A partir desse momento é possível se comunicar diretamente com aquele lead.

Você já sabe que aquele visitante se interessou pelo produto (ou serviço). Agora é a hora de levá-lo à compra. 

Mas, muito cuidado! Pois não se trata de disparar centenas de e-mails. Caso contrário, o máximo que você conseguirá será a antipatia do lead.

É necessário desenvolver uma linha de diálogo, sempre pensando na jornada do cliente:

  • Entrega da recompensa
  • Aquecimento – sequência de e-mails em que você poderá reforçar a sua autoridade no assunto, falar sobre dores/problemas e apresentar a solução
  • Convite de vendas: depois de estabelecer um relacionamento com o lead e de compartilhar conteúdos relevantes com ele, é hora de apresentar a solução e disponibilizar o link de vendas
  • Escassez/benefícios: é sempre bom lembrar o lead sobre benefícios e bônus que o produto/serviço tenha. Em caso de lançamentos, relembre sobre período de fechamento de vendas.
  • Fidelização: mesmo após a compra, mantenha o relacionamento com o lead. Lembre-se que você poderá ofertar outros produtos ou serviços futuramente. Porém, lembre-se sempre de segmentar pelo perfil do lead – não saia oferecendo tudo para ele.

E fica a dica: a todos esses pilares juntos farão toda a diferença nesse relacionamento com o seu lead.

Vale a pena investir em marketing de afilado?

Marketing de Afiliados é uma excelente maneira de gerar renda. Uma vez que, é um trabalho que pode ser feito em casa e não demanda grande investimento.

Porém, exige também muita dedicação. Mas, fique tranquilo, com planejamento e conhecimento, seu esforço será proporcional ao seu ganho.

CONCLUSÃO

Se você tem interesse no marketing de afiliados, e quer saber como se tornar um afiliado profissional, então, clique no link abaixo:

Saiba Mais sobre Marketing de Afiliados AQUI